Atividade física com uma ligeira baixa imunidade

Essa é uma pergunta que eu me faço toda vez que vem aquela dorzinha de garganta ou o corpo está meio moído, como se um resfriado ou gripe estivesse chegando. Faço ou não minha atividade física?

Anos atrás, na época que eu era viciado em esporte, forçaria meu corpo para não perder o treino. Na maioria das vezes, minha resistência no dia seguinte estava baixíssima e uma gripe ou resfriado já tinha se apoderado do meu corpo. Daí, dois dias de molho em casa e uma semana sem treino, no mínimo. Por mais que eu soubesse o que iria acontecer, insistia e treinava com a dorzinha de garganta. Nem uma pílula de BCAA, antes e uma depois do treino, ajudava.

Mais tarde, tive uma lesão nas costas e outra no ombro simultaneamente. Com isso, a corrida e a natação ficaram comprometidas por meses. De verdade, nunca mais consegui correr acima de sete quilômetros e fiquei sem nadar três anos — falta de vontade de fazer fisioterapia. Só pedalava, e mal.

Engordei doze quilos, minha cabeça pirou e quase larguei de vez o esporte. Não, isso não — pensei —, desde meus vinte anos praticando atividades físicas, não será agora que vou parar. Decidi voltar a fazer, com intensidade e volume bem abaixo do que fazia. Além disso, todas às vezes que minha garganta começava a arranhar, eu não fazia esporte por dois a três dias, para que minha imunidade não caísse. Funcionou, contundo, anos a frente, verifiquei que não era necessário.

A razão é simples: todas às vezes que minha garganta arranhava ou meu corpo doía, algo anterior acontecera de desagradável, o que mexera com meus sentimentos. Finalmente eu conseguia associar minha queda de resistência a emoções sofridas dias atrás. Com essa descoberta, passei a ter outra postura com relação à atividade física na hora que minha garganta reclamava um pouco: eu fazia a atividade, num grau bem abaixo do planejado — tanto no volume quanto na intensidade.

Então, Dr. Dilema, o senhor sugere que eu insista e vá até o parque e corra, mas menos tempo e mais devagar, é isso. Exatamente isso, minha cara. Se por acaso estiver chovendo, frio ou garoando, aconselho que pratique sua atividade física indoor.

Boa sorte.

Publicado por jony1818

Sou coach, psicodramatista, triatleta e maratonista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: