Rotina boa e rotina ruim

Rotina boa e rotina ruim

Pare! Respire até cinco! Respire novamente até cinco!

Agora conte nos dedos da sua mão direita quais são suas rotinas diárias que você considera boas para sua saúde mental e física.

Contou? OK. Pegue papel, lápis e escreva essas cinco rotinas.

Respire até cinco! De novo: um, dois, três, quatro e cinco. Agora conte na sua mão esquerda cinco rotinas diárias que considera ruim tanto para sua saúde mental como física. Pegue o papel e o lápis, dê uma distância razoável entre essa nova lista e a anterior, e escreva.

Agora leia em voz alta, primeiro as cinco boas e depois as cinco ruins. Se gerar um certo desconforto, não se incomode, é natural. Caso não tenha gerado desconforto, volte a fazer o exercício, hoje ou outro dia.

E o que faço com ela, Jony? Simples: mantenha as rotinas boas e vá eliminando pouco a pouco as ruins. Talvez uma ou outra das cinco ruins vão lhe parecer fácil de eliminar, outras, impossíveis. Eu posso lhe garantir que nem será fácil de excluir nem impossível. É uma questão de disciplina e perseverança.

Vamos a alguns exemplos:

Imagine que você é o tipo da pessoa que não consegue acordar cedo. O despertador do telefone toca, toca, acorda toda a vizinhança, menos você. Depois de três horas, você acorda atrasada(o), desesperada e com raiva de si mesma. Com fumaça saindo pelas narinas, promete nunca mais deixar isso acontecer. De noite, sua rotina volta: janta tarde, fica na TV até o último capítulo da série da semana e, quando nota, são duas e meia da madrugada. Mesmo assim, calibra seu despertador para às seis e meia, hora que deseja levantar para se exercitar antes do trabalho. Faz a conta e chega à seguinte conclusão: se conseguir dormir imediatamente, terei quatro horas de sono. Insuficiente, pensa, mesmo assim, mantém a hora de despertar. Daí, antes de fechar os olhos, volta a pegar seu celular e entra no TikTok. Pensa: só dez minutinhos, me ajuda a pegar no sono. Quando nota, o ponteiro grande do relógio girou outros trezentos e sessenta graus.

Dorme. Acorda às onze e meia da manhã. Seu celular, coitado, cansou de tocar e acabou a carga. A reunião das dez foi para o espaço, o exercício ficou para o dia seguinte, o café da manhã calmo virou um café preto morno dirigindo o carro e o almoço será trash. Tudo que não queria, aconteceu. E por quê? Porque você manteve uma das cinco rotinas diárias ruins. No seu caso, assistir os episódios da série e dormir tarde.

Eu sei, Jony, mas é dificílimo: não consigo dormir cedo, além do mais, assistir séries antes de dormir relaxa minha mente, perturbada devido ao dia de estresse. 

Eu sei, minha cara(o), não é um privilégio só seu, dezenas de milhões de pessoas também não conseguem acordar cedo. Sei que isso não conforta.

Sugiro ir devagar, degrau por degrau, senão, tentar dormir mais cedo será outro estresse na sua vida.

Portanto, quando desejamos eliminar hábitos ruins, nunca o faça de forma abrupta, não o coloque numa guilhotina.

Todos os hábitos ruins, Jony? De verdade, nem todos. Por exemplo, parar de fumar ou largar o álcool, é recomendável que elimine de vez. Creio ser difícil uma pessoa abandonar esses vícios paulatinamente. Dá até que dá, porém é difícil. No meu caso, parar de fumar foi um corte radical. Certo dia, depois de abrir o terceiro maço de cigarro, me revoltei, joguei o maço pela janela do meu quarto e nunca mais fumei. Foi dolorido, mas funcionou. Contudo, deixar de fumar era uma ideia que rondava meus pensamentos há meses. De verdade, minha cabeça estava perturbada de tanto pensar no assunto. Talvez eu, paulatinamente, degrau por degrau, estava há tempo me doutrinando para parar de fumar.

Bom! Vamos voltar ao problema de dormir tarde. Sugiro que você não tente levantar seis e meia logo de cara. Se costuma sair da cama às onze da manhã, nas primeiras semanas, coloque o despertador para nove e meia. Depois, oito e meia, e assim, sucessivamente, até conseguir alcançar o horário desejado. Faça o mesmo ao dormir: ponha um limite de tempo assistindo as séries. Ligue o timer do seu celular para no máximo uma hora. Passado alguns dias, limite esse tempo a quarenta minutos. Vá devagarinho, com constância, diminuindo o tempo das suas séries, até não assistir mais antes de dormir. Afaste seu celular da cama para não ter a tentação de pegá-lo.

Quando conseguir com esse hábito, passe para outro item da lista, até terminá-la. Mas lembre-se, nunca se estresse com a falta de sucesso, afinal, foram anos e anos com esses hábitos, não será de um dia para noite que conseguirá eliminá-los. Persista, seja perseverante.

Boa sorte e sucesso!

Publicado por jony1818

Sou coach, psicodramatista, triatleta e maratonista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: