FELICIDADE

                        “A felicidade é diferente para cada pessoa. Ficamos felizes quando usamos nossos Talentos e habilidades para realizar coisas em Que somos bons ou que gostamos de fazer. O que pode nos trazer felicidade? Plantar uma árvore, completar um quebra-cabeça, assar um bolo, montar um móvel, escrever um poema, resolver problemas de matemática… Muitas atividadesContinuar lendo “FELICIDADE”

                        TENSÃO

“Algumas pessoas a chamam de ‘estresse’. A tensão nasce quando enfrentamos situações que consideramos ameaçadoras, como, por exemplo: — Mudar de casa ou de escola: — Estar no meio de uma discussão acalorada; — Não ter estuado a matéria quando o professor começa a nos fazer perguntas. Também podemos ficar tensos ou estressados quando oContinuar lendo ”                        TENSÃO”

Compaixão

Parte II  Pedro tentou sem resultado trabalhar na mecânica. Fazia pouco tempo que começara a praticar suas atividades, apenas com o braço esquerdo.              Das cinco pessoas da mecânica, incluindo o chefe, ninguém teve paciência com Pedro. Com a demora em fazer as peças no torno mecânico e na fresa, seu trabalho foi minguando dia aContinuar lendo “Compaixão”

          SERENIDADE

Serenidade é a virtude que nasce no fundo do nosso ser. Ela gera em nós uma forma especial de observar as coisas, com mais clareza. Com ela, conseguimos separar os problemas e as preocupações acumulados. Assim, a felicidade aparece. Mas o que é uma pessoa serena? Vamos apelar para o dicionário Michaelis.   “É uma pessoaContinuar lendo ”          SERENIDADE”

Alívio

                            Entrar no portão de Birkenau — Auschwitz 2 — é algo assustador e inesquecível. Sessenta anos depois da libertação dos poucos sobreviventes, fui visitar o local mais aterrorizador que o ser humano — se podemos denominar essas pessoas de humanas — pôde criar.  O cinza do céu e a entrada do inverno nos alertouContinuar lendo “Alívio”

Haters — nas redes sociais — e o discurso do Ódio

Em um contexto de rede social, a primeira vez que ouvi a palavra hater foi no Tik Tok. Uma moça, aparentemente inteligente e estudiosa, chorava em um dos seus vídeos porque, segundo ela, foi cruelmente agredida por um dos seus seguidores. A moça, defensora do neoliberalismo capitalista, aos soluços, tentava argumentar seu ponto de vistaContinuar lendo “Haters — nas redes sociais — e o discurso do Ódio”